dicas para as mamães

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit. Fugit, odio, porro, consectetur illum quam ratione animi architecto obcaecati repudiandae explicabo iure similique unde perspiciatis ea at cupiditate facere eum nemo.

  • 0 a 2
    meses

  • 2 a 4
    meses

  • 4 a 6
    meses

  • de 6 meses
    a 1 ano

  • 1 a 2
    anos

DO 0 AOS 6 MESES

Quanto tempo meu bebê pode ficar sem mamar?
Nos primeiros meses é recomendável que o bebê não passe mais que 4 horas sem mamar, especialmente os prematuros. Com o passar do tempo, esse intervalo pode aumentar, sendo que o limite máximo deve ser estabelecido pelo pediatra.

A mãe pode comer de tudo enquanto está amamentando?
É importante que a alimentação da mãe seja saudável e que tome água com frequência ao longo do dia. Devem ser evitadas bebidas alcóolicas e cafeína. Outras restrições à dieta materna podem ser orientadas pelo pediatra, em casos específicos (por exemplo caso o bebê tenha alguma alergia alimentar).

Quando é a hora de dar água e chá para meu bebê?
Geralmente a partir dos 6 meses. Até essa idade, a amamentação adequada supre as necessidades nutricionais e de hidratação do bebê.

Posso dar chupeta para meu bebê?
A chupeta é um assunto tão antigo quanto polêmico. Caso sejam indispensáveis, devem ser usadas apenas em momentos de maior necessidade e mantidas pelo menor tempo possível. Em alguns bebês que mostram tendência persistente para “chupar os dedos” ou mesmo objetos, é preferivel o uso da chupeta, sempre com orientação pediátrica.

Todo choro é fome?
Não, o choro é uma das formas do bebê se comunicar. Dessa forma, pode significar, além de fome, sensação de frio ou calor, cansaço ou sono, desconforto (por exemplo, se a fralda estiver suja, ou se houver excesso de barulho no ambiente), dor, entre outros motivos.

Quantos banhos posso dar por dia no meu bebê?
Em geral, 1 banho é suficiente, devendo ser não só um momento de higiene, mas também de relaxamento e interação entre o bebê e seus pais. No verão ou em dias de muito calor, pode ser necessário um 2o. banho mais rápido, sem necessidade de usar sabonete para evitar o ressecamento e perda da proteção da pele do bebê.

Como fazer higiene bucal do meu filho?
Recomenda-se higiene com água filtrada (com fraldas ou dedal de silicone) após as mamadas, principalmente após a última.

Qual a frequência que meu filho deve evacuar?
A maioria dos bebês, principalmente os amamentados com leite materno, evacua várias vezes ao dia. No entanto não é incomum ficar até 2 a 3 dias sem evacuar. Se o bebê estiver tranquilo e sem outros sintomas, não há motivo para se preocupar.

Qual a posição certa para meu filho dormir?
Sempre de costas (barriga para cima). É a recomendação dos pediatras para evitar asfixia (sufocação).

Para dormir, meu filho deve usar roupinha quente e cobertor sempre?
Também para dormir as roupas devem ser adequadas ao clima. Em geral roupas de algodão com manga curta ou manga comprida nos dias de verão e outono; um macacão quentinho por cima, durante o inverno. Sempre verificando se o bebê está confortável, sem sinais de irritabilidade por excesso ou falta de roupas.

Qual a idade em que cai o coto umbilical?
Geralmente em torno do 15o. dia de vida, mas em alguns bebês pode demorar mais tempo.

A regurgitação e a cólica são normais? Como devo tratar?
São sintomas extremamente frequentes no bebê, mais comuns nos primeiros 3 meses, ambos tendendo a diminuir nos meses seguintes. A frequência e a intensidade com que ocorrem devem ser relatadas ao pediatra, para que ele oriente os cuidados. Na maioria das vezes, medidas simples como manter o bebê na posição vertical após as mamadas, reduz as regurgitações; e massagens na barriga podem ajudar a aliviar as cólicas.

Como prevenir doenças? (ex: receber visitar e não ficar beijando, lavar as mãos)
Apesar de receber proteção por anticorpos transimitidos durante a gestação e também pelo leite materno, os bebês são extremamente susceptíveis a adquirir infecções, e várias delas são transmitidas por via respiratória (tosse e contato com secreções). Portanto, proibir visita de pessoas que estão com sintomas de infecções (incluindo gripe) e medidas de higiene das mãos são fundamentais na prevenção. Além disso, várias doenças são evitadas através das vacinas recebidas no primeiros 6 meses

De 2 a 4 meses

Meu filho teve febre ao tomar vacina. É normal?
Sim. Várias vacinas podem ter efeitos adversos como a febre, que costuma durar pouco tempo. É importante comunicar o pediatra, que avaliará se a febre está relacionada à vacina ou não.

Quantos cm meu filho deve crescer por mês?
O primeiro ano de vida é um periodo de crescimento acelerado, em que a velocidade é maior nos primeiros 3 meses, decrescendo nos trimestres seguintes. Em geral, a criança chega a 1 ano de vida com certa de 25 cm a mais de estatura e o triplo do peso de nascimento. Mas isso pode ser bastante variável de criança para criança.

Posso viajar e ir ao shopping com meu bebê?
Locais fechados com grande número de pessoas não são opções saudáveis para bebês nos primeiros meses de vida, frente ao risco de contrair infecções. Passeios em locais ao ar livre ou mesmo viagens curtas podem ser mais adequados nessa fase do bebê, mas recomenda-se que o pediatra seja envolvido em tais decisões.

Curiosidade:
A partir dos 3-4 meses, a percepção de imagens e de sons vai se tornando mais nítida para os bebês. Nessa fase, é importante estimulá-los com brinquedos de cores fortes e que emitam músicas ou sons interessantes.

De 4 a 6 meses

Quando introduzimos novos alimentos?
Entre 4 e 6 meses o pediatra poderá orientar a introdução de suco e papas de frutas. O momento adequado pode variar; depende se o bebê está em aleitamento materno exclusivo ou não, como está a curva de crescimento, além de outros fatores.

Armazenamento do leite materno, como fazer?
O leite materno deve ser armazenado em frascos de vidro e em geral pode ser mantido resfriado por até 24 horas ou congelado por até 15 dias. As técnicas de coleta, armazenamento e descongelamento têm vários detalhes importantes que seu pediatra poderá orientar.

Meu filho começou a ir para creche/escolinha, e agora?
O contato com outras crianças é extremamente saudável para o desenvolvimento cognitivo, motor, emocional e social do bebê. No entanto, obviamente ele estará exposto a um maior risco de adquirir infecções, principalmente as de transmissão respiratória e de contato (como gripes e infecções das vias aéreas superiores, diarréia, e tantas outras). Cabe a cada família, junto com seu pediatra, pesar os prós e contras e escolher qual o melhor momento de iniciar esse processo.

De 6 meses a 1 ano

Introdução de mais novos alimentos
É a partir dos 6 meses que em geral as refeições salgadas são iniciadas, primeiro no horário do almoço e depois no jantar. Além disso, novas frutas são liberadas. Com isso, uma multiplicidade de novos sabores e texturas vão estimulando o paladar e a mastigação dos bebês, preparando-os para que com 1 ano eles tenham uma refeição semelhante à da familia.

Posso dar alimentos industrializados?
Idealmente não. Há inúmeras opções de ingredients naturais e receitas para se compor um cardápio nutritivo e variado para a criança no 1o. ano de vida. É uma fase extremamente importante para que a criança adquira horários e hábitos saudáveis, e não é necessário nem recomendado que o bebê seja exposto a corantes, conservantes e tantos aditivos alimentares numa fase tão precoce. Além disso, não é incomum que eles queiram substituir as refeições normais e saudáveis, por esses novos (e geralmente saborosos) alimentos industrializados que acabaram de experimentar.

Desenvolvimento motor (engatinhar/ andar)
A cada mês os pais são surpreendidos com uma novidade no desenvolvimento das habilidades do bebê. A partir dos 6 meses o bebê em geral já se sustenta em posição sentada e com isso aumentam suas possibilidades de explorar o ambiente, participar de brincadeiras e interagir cada vez mais com as pessoas à sua volta.

Como estimular meu bebês?
Tapetinhos/ brinquedinhos Atividades no chão, em local confortável e seguro são benvindas principalmente a partir dessa idade. Brinquedos coloridos, que permitam à criança interagir, treinar sua coordenação e aguçar sua curiosidade fazem com que o bebê divirta-se e se desenvolva.

Prevenção de acidentes
Os bebês a partir dos 6 meses já começam a explorar o ambiente e alcançar alguns objetos próximos, primeiro sentados e arrastando-se, depois engatinhando e por fim andando. Dessa forma, novos riscos aparecem, devendo-se protégé-los de acidentes como: ingerir peças pequenas de objetos, brinquedos, e mesmo remedios; quedas da própria altura ou de móveis mais altos; queimaduras.

Primeiro dentinho/ Primeira escovação
Os primeiros dentinhos costumam surgir entre os 6 e os 9 meses, embora em algumas crianças isso ocorra após esse periodo. Em geral a erupção dentária começa com os dentes centrais inferiores, e costuma causar algum desconforto para os bebês. Nessa fase, inicia-se a higiene oral com escovas apropriadas, pelo menos 2 vezes por dia. O uso ou não de pasta sem flúor deve ser orientado pelo pediatra ou dentista.

De 1 ano a 2 anos

Meu filho já consegue comer sozinho?
Sim, ele pode e deve comer também sozinho em alguns momentos, sob supervisão de um adulto, para explorar os alimentos e despertar o interesse pela comida. Nessa fase já começa a usar colher e copos apropriados.

Todos os alimentos já estão liberados?
Em geral sim, a menos que existam restrições específicas pelo histórico da criança ou de seus familiares. Novamente, é importante manter a disciplina para garantir hábitos saudáveis, evitando-se guloseimas ou lanchinhos em horários inadequados como por ex. antes das principais refeições. Manter ainda uma oferta variada e colorida de frutas, legumes, cereais para garantir a oferta de todas as vitaminas e nutrientes.

Meu filho não está crescendo como antes, isto é normal?
Sim, a velocidade de crescimento nesta idade é menor.

Coordenação motora (brincar de encaixar)
Nessa fase está começando a andar e proximo aos 2 anos adora subir e descer degraus. Aumenta progressivamente o numero de palavras de seu vocabulario, “conversa” e responde a pedidos de beijos e abraços.

Primeiras febres (no filho único)
O momento da primeira febre varia. Costuma ser mais precoce nas crianças que entraram na escolinha, ou que já têm um irmãozinho em escolinha. Costuma gerar bastante ansiedade quando se trata do 1o. filho, e sempre deve ser comunicado o pediatra para que ele oriente o diagnostico e o tratamento. No entanto a maioria dos processos febris costuma ser devido a infecções virais benignas e de curta duração.